sexta-feira, 21 de maio de 2010

A HISTORICA FAZENDA DO SOBRADO










Fotos: Gentilemente Cedidas da Casa da Cultura de Sao Lourenco do Sul


Na Pessoa de Emanuelle Duarte









Histórico

O Sobrado é em estilo colonial português, construído por escravos na primeira metade do século XIX, constitui a sede da Fazenda, recebendo turistas atraídos por seu valor histórico e cultural.
A Fazenda do Sobrado está situada a 1 km do centro da cidade, as margens da Laguna dos Patos, a Fazenda do Sobrado já presenciou Revoluções escravas e fantasmas da história gaúcha.
É costume dizer –se que, nas noites de vendaval, ouvem –se vozes vindas do antigo casarão. Serão quem sabe, de Bento Gonçalves, o General Farrapo que costumava visitar sua sobrinha, D. Constança, então proprietária. Serão talvez as vozes de Garibaldi que, subindo o arroio, era visto, por vezes revendo amigos e amores... !Quem sabe ainda as vozes dos escravos, clamando por sua liberdade...!
O Sobrado foi construído no final do século XVIII e primeira metade do século XIX.
A referência mais antiga sobre o nome da Fazenda do Sobrado é de 1805, em documento que aparece na Vila de Rio Grande sobre o batizado de Ezequiel Soares da Silva, feito na Fazenda do Sobrado.Há um testamento de 1826 de José da Costa Santos, feito um mês antes de sua morte, que se referia à Fazenda, e no qual consta a adoção das terras onde hoje se encontra a Vila do Boqueirão, a Nossa Senhora da Conceição (Padroeira do município), terras nas quais deveria ser construída a Capela, fato que ocorreu somente em 1830 (a Capela foi construída e ampliada em 1848). José da Costa Santos tornou-se desta forma, juntamente com sua mulher Anna Joaquina (Donana) benfeitor daquela Capela.
Para frisar a importância do Sobrado na fundação e no desenvolvimento de São Lourenço, Anna Joaquina, mulher de José da Costa Santos e irmã de Bento Gonçalves, tinha uma filha, Perpétua, casada com Antônio Francisco dos Santos Abreu, o qual, administrava a fazenda já partilhada, mas ainda não dividida.
No período da Revolução Farroupilha, o Sobrado serviu de quartel general para Bento Gonçalves e seus comandados.
Garibaldi construiu seus navios para atacar Laguna em Santa Catarina com madeira no Rio Camaquã e apoio logístico do Sobrado.
Era no Sobrado que se reunia o alto comando da deliberação sobre os rumos da guerra na região do litoral.
Existem crônicas no arquivo histórico sobre os namoros de Garibaldi com familiares da Fazenda do Sobrado.
Donana antes de morrer, pedira à sua filha Perpétua e ao seu genro Antônio Francisco que na oportunidade de seu falecimento, fosse sepultada na Capela (situada no Boqueirão) da qual ela se considerava uma benfeitora, pedido que foi rigorosamente atendido (está sepultada no assoalho da igreja).
Quando faleceu o padre Maximiliano Strauss, como Pároco da Igreja do Boqueirão, ele pediu para seus superiores, que o assistiam no leito de morte, que fosse sepultado sob o assoalho de sua Capela, determinando com precisão que o túmulo fosse ao lado da pia batismal a tantos metros desta. O pedido foi cumprido, após o marceneiro ter retirado a terra para fora da igreja, quando de repente, surge um cadáver que havia sido sepultado em um caixão requintado, pois se notavam, incrustada nos pedaços de madeira que ainda que ainda restavam, placas metálicas, eram os restos mortais de Donana, que se encontravam lá até os dias de hoje.
Mais tarde se soube que não se tratava de uma simples coincidência no sepultamento, pois o padre também se considerava um benfeitor da Vila e da Capela do Boqueirão, pois ele acertou com a diocese de Pelotas a regularização dos terrenos pertencentes a Capela, porquanto todos os moradores da Vila não detinham a propriedade plena. Obviamente, em contraprestação, houve pagamentos, os quais foram carregados por um fundo de desenvolvimento da Vila.
Havia naquela época gente que não aceitava a atitude do padre, dizendo que era um sacrilégio a venda das terras de Nossa Senhora, e que por este motivo, sentiam prazer em pisar no padre quando entravam na Igreja.
Com respeito a Donana diziam que era uma pessoa muito severa com os escravos, tanto que chegava as raias da tirania. Contava-se que as cinco da manhã já estava de pé, distribuindo ordens e mandos aos escravos e até, ás vezes, com os escravos no tronco de castigo por desobediência, atitudes estas totalmente reprovadas por seu marido, que era um homem com vocação religiosa e sublime bondade, fato comprovado no conteúdo de seu testamento.
O Sobrado também é conhecido como Solar dos Abreu, pois com o desenvolvimento posterior da fazenda e com o casamento das três filhas de José da Costa Santos e de Anna Joaquina (Donana), uma casou-se com Vieira Braga, estabelecendo-se com a Fazenda em terras em Santa Isabel, outra, Tereza, com Inácio José de Oliveira Guimarães, e a mais moça, Perpétua, casou-se com Antônio Francisco dos Santos Abreu, que ficou instalado no próprio Sobrado e com terras que se estendiam do arroio São Lourenço até o Passo das Pedras e proximidades do Boqueirão.
Na Revolução Farroupilha todo o Governo de Pelotas ficou acéfalo. Os ricos, monarquistas, fugiram todos para Rio Grande. Então, toda a região sul do Estado ficou centralizada em Boqueirão, e o chefe deste governo, Chefe Farroupilha, era José Inácio que deu todo apoio logístico aos Farrapos através dos escravos, fornecendo cavalos e gado, inclusive com a construção de barcaças, com auxílio da Fazenda do Sobrado.
Este Inácio José de Oliveira Guimarães foi eleito deputado, ou seja, foi o primeiro deputado de São Lourenço do Sul. Foi também deputado da Assembléia dos Constituintes dos Farrapos, em 1842, em Alegrete. José Antônio de Oliveira Guimarães depois do casamento, foi morar na margem esquerda do arroio onde já existia o povoado incipiente e, com isso freqüentando o Sobrado, que também era sua casa, por ambos os lados. Mais tarde fundou, juntamente com Jacob Rheingantz, a colônia de São Lourenço do Sul.
O nome atual do município de São Lourenço do Sul tem origem obviamente na Fazenda São Lourenço, também conhecido desde aquela época como Estância do Sobrado, que foi diversas vezes requisitada, não só no período de Revolução Farroupilha, como também na Guerra do Paraguai. Na Revolução Farroupilha, muitas vezes, Bento Gonçalves veio ao Sobrado para acertar contatos políticos com o principal assessor de sua campanha, José Joaquim de Oliveira Guimarães, pai de José Antônio, que fez loteamento.
Na Guerra do Paraguai, a Fazenda deu sua contribuição, atendendo o chamado Império, através de seus mais ilustres filhos, Joaquim Francisco dos Santos Abreu (Almirante Santos Abreu), seu irmão mais velho, Antônio Francisco dos Santos Abreu (Barão dos Santos Abreu), nomes dados a ruas não só de São Lourenço, como também Pelotas e Porto Alegre.
Desde o final do século XVIII, a Estância era conhecida dos navegantes da Lagoa, pois o Sobrado servia de farol com um lampião que Donana conservava todas as noites em uma janela bem do alto, pois de Pelotas a Porto Alegre não existia nenhuma construção daquele porte á margem da Laguna dos Patos. Ademais era tão importante aquela Estância que por ocasião da morte de José da Costa Santos em 1826, a viúva Donana recebe o alvará expedido por Dom Pedro I concedendo a tutoria das três filha menores enquanto solteiras e a condição de inventariante, muito embora o inventário só ocorreu após a morte de Donana, que está sepultada no sub solo da atual igreja do Boqueirão (1º distrito de São Lourenço do Sul).
Atualmente o Sobrado pertence à família Serpa, desde 1965, com uma extensão de 300 hectares com cultivo agrícola e atividade pecuária; contemplando um agradável espaço de turismo rural. Trata-se de um complexo com hospedagem, lides campeiras, passeios a cavalos, trilhas, e a gastronomia típica do gaúcho. Um espaço que abrange local para eventos, no galpão todo ornamentado com utensílios da lida e da vida do campo e uma arquitetura que mantém consigo a memória da Epopéia Farroupilha.



Nome: Hotel Fazenda do Sobrado
Dados dos responsável:
Nome: Ivany Serpa
Endereço: Alameda Mano Serpa,s/n
Cep: 96170-000
Cidade: São Lourenço do Sul /RS
Tel: (53) 3251- 2141
Fax: Não possui
E-mail: betaw@hotmail.com






FICA AQUI DE PÚBLICO A NOSSA HOMENAGEM A TODA TERRA LORENCIANA E SEU POVO! POSTAMOS ACIMA TAMBEM UMA FOTO DO BELO EVENTO QUE TODO ANO ACONTECE NESTA CIDADE, O REPONTE DA CANÇAO NATIVA, QUE TODO ANO COMEMORA COM UM BELO CHURRASCO DE CONFRATERNIZÃO ENTRE OS MUSICOS,POETAS,PARTICIPANTES, ORGANIZADORES E A COMUNIDADE EM GERAL. ESTE MESMO CHURRASCO A VÁRIOS ANOS É FEITO A SOMBRA DA MÍSTICA FAZENDA DO SOBRADO.













Um comentário: